saúde

Tribunal de Justiça de SP afasta funcionários que voltaram de regiões endêmicas do coronavírus

Quarentena de 14 dias vale a partir da data de possível contato; Brasil tem 52 casos confirmados do coronavírus

12/03/2020 11h25Atualizado há 4 semanas
Por: Redação
Fonte: G1
77
Prédio do Tribunal de Justiça de São Paulo — Foto: Reprodução/ TV Globo
Prédio do Tribunal de Justiça de São Paulo — Foto: Reprodução/ TV Globo

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) afastou por 14 dias servidores que tenham voltado de regiões endêmicas do coronavírus ou tenham tido contato com pessoas que voltaram desses lugares. A licença é compulsória e sem ônus.

 

O objetivo é controlar a transmissão da doença de acordo com os critérios instruídos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e demais órgãos nacionais. O Brasil tem 52 casos confirmados do coronavírus, segundo divulgado pelo Ministério da Saúde na quarta-feira (11). O Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, confirmou mais 16 casos que ainda não foram repassados ao Ministério da Saúde e, portanto, não foram contabilizados.

 

O TJ-SP está orientando magistrados, diretores, coordenadores e supervisores a informar a data de retorno ao Brasil ou do contato informado por email e permanecerão em período de quarentena, por 14 dias, a partir dessa data.

 

A recomendação é a de que os funcionários fiquem em resguardo domiciliar para observação de sinais e sintomas compatíveis com a doença Covid 19. Na ocorrência deles, o servidor deverá procurar serviço de saúde para tratamento e diagnóstico da doença. Na ausência de sintomas, deverá o servidor retornar ao trabalho após o período de quarentena.

 

A licença compulsória é uma modalidade de licença que não interfere na contagem de tempo para os servidores, havendo apenas os descontos referentes aos auxílios transporte e alimentação.

 

Caso na USP

As aulas do curso de Geografia, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da Universidade de São Paulo (USP) foram retomadas nesta quinta-feira (12). A suspensão aconteceu após um aluno, que também é funcionário, comunicar que testou positivo para o coronavírus na quarta-feira (11).

 

De acordo com a USP, a suspensão das atividades no Departamento de Geografia é pontual e não afeta outros cursos da FFLCH. Os alunos da Geografia foram informados da suspensão das aulas por meio de comunicado oficial emitido pela chefia do departamento.

 

A USP está mapeando as atividades desse aluno dentro do campus para saber os procedimentos a serem adotados a partir de agora. A Universidade também anunciou nesta quarta-feira a criação de um comitê para monitorar coronavírus na instituição.

 

Outros casos

Outras faculdades e escolas de São Paulo suspenderam eventos que promovam encontros de grande número de pessoas após as recentes confirmações de casos do novo coronavírus na capital paulista.

 

A ESPM suspendeu todos os eventos com mais de 50 pessoas -- como palestras e seminários -- por causa do coronavírus. Nenhum caso foi confirmado na faculdade. O Colégio Vera Cruz suspendeu as aulas de duas turmas até a sexta-feira porque o pai de dois alunos contraiu coronavírus. Os alunos estão em quarentena em casa.

 

Dois alunos da PUC-SP tiveram diagnóstico confirmado de coronavírus. No curso de direito havia dois suspeitos. Um foi descartado. O outro ainda está em análise. A reitoria se reuniu para decidir que providências tomar.

São Paulo - SP
Atualizado às 20h49
18°
Céu encoberto Máxima: 25° - Mínima: 18°
18°

Sensação

15 km/h

Vento

94%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias