saúde

Quadro de saúde de Bruno Covas permanece estável, diz boletim médico

Prefeito de São Paulo foi diagnosticado com um câncer no trato digestivo. Previsão é de alta nos próximos dias, segundo Hospital Sírio-Libanês.

01/11/2019 17h34Atualizado há 1 mês
Por: Redação
Fonte: G1
58
Bruno Covas ao lado do filho durante sessão de quimioterapia em hospital — Foto: Reprodução
Bruno Covas ao lado do filho durante sessão de quimioterapia em hospital — Foto: Reprodução

O quadro de saúde do prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB) permanece estável, segundo boletim médico divulgado na tarde desta sexta-feira (1º) pelo Hospital Sírio-Libanês, onde ele está internado há nove dias, na Zona Sul da capital. Covas foi diagnosticado com um câncer na transição entre o esôfago e o estômago e não se licenciou do cargo para fazer o tratamento.

 

Segundo o hospital, o prefeito não apresentou sintomas após passar pela primeira sessão de quimioterapia, que durou cerca de 30 horas. Embora o tratamento contra o câncer possa ser feito em ambulatório, Covas continua internado por conta de uma trombose com embolia pulmonar.

 

O boletim médico desta sexta afirma que a tromboembolia está sob controle e a previsão é a de que ele tenha alta nos próximos dias.

 

Ao todo, Covas fará três sessões de quimioterapia na primeira fase do tratamento. A próxima sessão será realizada daqui a duas semanas.

 

Internação e descoberta do câncer

Inicialmente, Covas foi internado na quarta-feira (23) no Hospital Sírio-Libanês, no Centro de São Paulo, para tratar uma erisipela, que é uma infecção na pele causada por bactérias. Dois dias depois, foi diagnosticado com quadro de trombose venosa das veias fibulares, que fica na perna.

 

No sábado (26), outros exames diagnosticaram tromboembolismo pulmonar e um tumor no trato digestivo. Por fim, outro exame, uma laparoscopia (cirurgia minimamente invasiva) feita na noite de domingo, confirmou o tumor maligno.

 

A equipe de médicos explicou que esse tipo de tumor que atinge o prefeito é relativamente frequente, mas mais raro nos jovens. Covas tem 39 anos.

 

Além do tumor na transição entre o esôfago e o estômago, Covas possui pequenas lesões no fígado e nos gânglios linfáticos. Isso se deve a um processo denominado metástase, que se caracteriza pela migração de células do tumor para outras partes do corpo. De acordo com os médicos, a doença foi traiçoeira, porque não havia sintoma no local.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
São Paulo - SP
Atualizado às 13h02
26°
Muitas nuvens Máxima: 27° - Mínima: 20°
27°

Sensação

15 km/h

Vento

65%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias